Associação dos Fiscais Fazendários de Ribeirão Preto/SP

Lideranças sindicais e Prefeitura promovem mais uma reunião para tratar da Festa do Trabalhador

altMais uma reunião visando organizar a 4ª Festa do Trabalhador, em comemoração ao Dia do Trabalho, foi realizada nesta terça-feira, 16 de abril. Desta vez a reunião aconteceu na sede da Escola do Sindicato dos Comerciários, localizada na rua Alagoas, 349.

Participaram da reunião o secretário de Cultura, Alessandro Maraca; o chefe da Fiscalização Geral e responsável pela Coordenadoria de Limpeza Urbana, Oswaldo Braga; representantes da Transerp, da Guarda Civil Municipal, de vários sindicatos, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

A 4ª Festa do Trabalhador acontecerá no dia 5 de maio, na Esplanada do Theatro Pedro II e nas Praças XV de Novembro e Carlos Gomes. A abertura oficial será às 12h, mas a partir das 9h diversas atividades estarão à disposição daqueles que quiserem ter um feriado de muito lazer, informação e diversas atrações.

A comemoração conta com a organização do movimento sindical, tendo o apoio da Prefeitura de Ribeirão Preto e do Sesi. Participarão 25 sindicatos, além das Centrais Sindicais: CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros); Força Sindical; UGT (União Geral dos Trabalhadores); Nova Central e CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil).

Leia mais...

Opinião: Divulgar salário e matrícula dos servidores é suficiente

* Por Antônio Henrique Corrêa da Silva

Bendita a Lei de Acesso à Informação! De fato, nada melhor que as luzes da opinião pública para defraudar negociatas, desnudar desmandos e destrinchar abusos. A recente Lei 12.527/11, quando determina a divulgação da remuneração dos agentes públicos, de forma individualizada e detalhada, homenageia os valores republicanos e abre caminho para a moralização do sistema remuneratório do poder público, e para expurgar a cultura do “jeitinho” que teima em driblar os controles e limites impostos pela lei.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1168-opiniao-divulgar-salario-e-matricula-dos-servidores-e-suficiente

SINFISCO-BH 22 anos

 

A diretoria do Sindicato cumprimenta todos os Auditores de Tributos Municipais que fazem parte desta história de muitas lutas e conquistas!!!

alt

 

 

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1167-sinfisco-22-anos

Novo Secretário de Finanças é Luiz Schwarcz

Publicado no do Diário Oficial do Município de Belo Horizonte, edição desta quarta-feira (01/08), o ato de exoneração, a pedido, do Secretário de Finanças, José Afonso Bicalho Beltrão da Silva. Ele entregou o cargo ao Prefeito Márcio Lacerda no início do mês de julho, juntamente com outros secretários petistas, e aguardava a nomeação do seu substituto em exercício. Para responder interinamente pela pasta, foi designado o Secretário Adjunto do Tesouro, Luiz Schwarcz, que acumula os dois cargos.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1166-novo-secretario-de-financas-e-luiz-schwarcz

Encontro Nacional dos Auditores e Fiscais de tributos municipais

Com o tema  “Administração Tributária: Cidadania, Justiça e Eficiência”, a FENAFIM e o SINFISCO-BH realizam, de 21 a 23 de novembro, no Hotel Mercure Lourdes, em Belo Horizonte, a 24ª edição do Encontro Nacional de Auditores e Fiscais de Tributos Municipais. Durante os quatro dias serão debatidos temas relacionados à finanças públicas municipais, eficácia da tributação municipal, reforma tributária das micro e pequenas empresas através do Simples Nacional, carreira do fisco e sua autonomia em relação ao poder político, entre outros.
Clique AQUI para acessar o site do evento

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1165-encontro-nacional-dos-auditores-e-fiscais-de-tributos-municipais

Os Municípios bilionários em 2012

Um estudo do Economista e Geógrafo François E. J. de Bremaeker, publicado no portal Observatório de Informações Municipais, apresenta dados sobre a evolução das finanças dos 47 municípios que terão receita orçamentária superior a R$1 bilhão em 2012.
Íntegra do Estudo



Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1164-os-municipios-bilionarios-em-2012

Nomeação na Secretaria de Finanças

Foi publicada no DOM - Diário Oficial do Município - de hoje (19/07), a nomeação do Auditor Fiscal de Tributos Municipais, Omar Pinto Domingos, para o cargo de Secretário Municipal Adjunto de Arrecadação.  Trata-se do reconhecimento do trabalho deste técnico que estava à frente da Gerência de Tributos Imobiliários, responsável pela gestão do IPTU e do ITBI.  Depois de mais de vinte anos, um membro da carreira da Auditoria Tributária volta a ocupar essa função, o que já havia ocorrido em diversos governos municipais.  Foi uma decisão acertada, tendo em vista ser indispensável que as áreas técnicas do setor público gozem de segurança institucional, a fim de que não haja descontinuidade administrativa, com consequentes prejuízos para a população.  Espera-se para amanhã, sexta-feira, a nomeação do novo Secretário Municipal de Finanças.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1161-nomeacao-na-secretaria-de-financas

Adjunto de Arrecação é Auditor de Tributos

Foi publicada no DOM - Diário Oficial do Município - do dia 19/07, a nomeação do Auditor Fiscal de Tributos Municipais, Omar Pinto Domingos, para o cargo de Secretário Municipal Adjunto de Arrecadação.  Trata-se do reconhecimento do trabalho deste técnico que estava à frente da Gerência de Tributos Imobiliários, responsável pela gestão do IPTU e do ITBI.  Depois de mais de vinte anos, um membro da carreira da Auditoria Tributária volta a ocupar essa função, o que já havia ocorrido em diversos governos municipais.  Foi uma decisão acertada, tendo em vista ser indispensável que as áreas técnicas do setor público gozem de segurança institucional, a fim de que não haja descontinuidade administrativa, com consequentes prejuízos para a população.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1161-nomeacao-na-secretaria-de-financas

O salário público dos servidores

David Coimbra

Os servidores públicos, em geral, não são recepcionistas que ganham 24 mil por mês. Em geral, os servidores públicos recebem salários compatíveis com seus cargos ou menos do que isso, como a maioria da população brasileira.

E, como a maioria da população brasileira, os servidores públicos levam seus filhos à escola, empurram carrinho no supermercado, compram remédio na farmácia, conversam com o vizinho e se irritam no trânsito.

Os servidores públicos são idênticos à maioria da população brasileira, mas, com a lei que pretende divulgar-lhes os nomes e os salários, levarão uma vida diferente de todos, levarão uma vida igual ao seu trabalho: pública. Posso imaginar uma roda de mulheres num bar passando de mão macia para mão macia a lista dos salários de seus amigos, e quiçá pretendentes, que trabalham no serviço público.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1159-o-salario-publico-dos-servidores-

Minas altera regulamento do ICMS

O governo de Minas Gerais alterou o regulamento do ICMS para reduzir a carga tributária de alguns segmentos econômicos. As mudanças foram implementadas por meio do Decreto nº 46.009, publicado na edição de ontem do Diário Oficial do Estado.

A norma dispensou o estorno de crédito de ICMS em aquisições de medicamentos para o tratamento do câncer. As compras desses remédios são isentas do imposto. Porém, pelo princípio da não cumulatividade, previsto na Constituição, deve ser feito o estorno do ICMS de operações isentas ou não tributadas.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1158-minas-altera-regulamento-do-icms-

Candidatos criticam provas

 Os candidatos que disputam as14 vagas para o cargo de Analista Fazendário, área de informática, no concurso público da Prefeitura de Belo Horizonte, vêm criticando muito a qualidade e o conteúdo das provas realizadas neste final de semana. Segundo eles, o número de questões foi excessivo em relação ao tempo: foram 80 longas questões para serem resolvidas em duas horas, quando a média dos demais concursos são 60 questões para o mesmo tempo; a prova sobre conhecimentos de informática deu muita ênfase em “Java”, enquanto a de Direito foi considerada muito difícil para um profissional de Tecnologia da Informação. Além disso, muitos candidatos ficaram inseguros com o fato de a empresa organizadora do concurso não ter liberado os cadernos de prova impressos.

 

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1157-candidatos-criticam-provas

Convênio com a Rede Pitágoras

altA FENAFIM, A UNAFISCO E A AFFEMG celebraram convênio com a Rede Pitágoras de ensino ( www.kroton.com.br  ).  Assim, os Auditores e Fiscais Tributários das entidades filiadas, bem como os seus dependentes, poderão usufruir de um desconto de 15% ( quinze por cento ) nas mensalidades do Colégio Pitágoras e nos cursos de graduação e pós graduação das unidades espalhadas pelo Brasil.  Em breve estaremos informando sobre os procedimentos que devem ser adotados pelos interessados. Trata-se de uma instituição respeitada, com alto padrão de qualidade.  Na reunião de assinatura dos convênios estiveram presentes os Presidentes da FENAFIM, Célio Fernando de Souza Silva, e da AFFEMG, Maria Aparecida Neto Lacerda; o Vice-Presidente da Unafisco/MG, Walter Coleho de Moura; o Coordenador do Curso de Direito, Leonardo Antônio Galvani de Souza e a Gerente de Marketing, Tatiana Rocha.



FENAFIM - 13/07/2012

Leia mais: http://www.fenafim.com.br/component/content/article/122-destaques-pagina-inicial/864-convenio-com-a-rede-pitagoras

Presidente do STF permite divulgação de salários de servidores públicos

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ayres Britto, liberou na noite de terça-feira (10/07) a divulgação dos salários dos servidores públicos federais dos Três Poderes de forma individualizada na internet. A decisão atende a um pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) e suspende liminares que proibiam a divulgação dos rendimentos dos funcionários. 
 
A decisão do ministro Ayres Britto garante a divulgação das informações enquanto a matéria não for decidida em definitivo pelo Judiciário. “A remuneração dos agentes públicos constitui informação de interesse coletivo”, afirma ele.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1155--presidente-do-stf-permite-divulgacao-de-salarios-de-servidores-publicos-

A sabedoria se deixa encontrar

altCom o objetivo de continuar preenchendo algumas cadeiras de sabedoria, a Academia de Letras da Grande São Paulo realizou em 31 de maio de 2012 a solenidade de ingresso do nosso colega advogado, escritor, poeta, compositor e tributarista da Prefeitura do Município de Santo André/SP Sr. SEBASTIÃO GERALDO FERREIRA GOMES.

O evento de posse teve a presença de várias autoridades e profissionais tributaristas da REFISCO ABC PAULISTA.



Fonte: Refisco Paulista

Leia mais: http://www.fenafim.com.br/component/content/article/122-destaques-pagina-inicial/863-a-sabedoria-de-deixa-encontrar

Primos pobres

altCom o PIB andando de lado, o governo federal acena com recursos para tirar os estados do sufoco e, de quebra, angariar aliados para a cruzada estatal pelo crescimento da economia. Uma das medidas foi colocar à disposição dos governadores uma linha de crédito do BNDES no valor de 20 bilhões de reais. Não bastasse, a União declara estar aberta a negociar a dívida pública estadual em condições mais camaradas.

Tamanha generosidade somente pode existir quando recursos públicos que parecem sobrar de um lado estejam faltando de outro. Entender as razões de tamanho descompasso de liquidez entre os entes federativos é condição prévia para se buscar soluções menos emergenciais para essa questão.

A repartição das receitas tributárias é um elemento basilar dessa equação. Trata-se de um conjunto de regras constitucionais definidoras da parte que cabe a cada ente federativo no latifúndio tributário nacional. Regras que têm relação direta com a capacidade de cada um arrecadar e, tão importante quanto, de se endividar.

O atual modelo de repartição foi originalmente concebido na Constituição de 1988. Na oportunidade, valorizou-se a descentralização das receitas, conferindo a estados e municípios maior autonomia financeira. Baseado nesse modelo, os estados viveram no ano de 1990 um momento histórico: arrecadaram conjuntamente mais de 45% de participação na receita pública disponível.

Com nova constituição e retorno à democracia, a sociedade consciente de seus direitos passou a cobrar mais ações do governo. Para atendê-la, não havia jeito, o caminho era o aumento da arrecadação. Talvez por o custo político de cobrar os tributos existentes ser maior do que aumentar a carga tributária, a opção preferencial foi a de sempre: sangria adicional nos bons pagadores. Desta vez, entretanto, o equilíbrio proposto originalmente pela constituição foi desvirtuado. Os sucessivos gestores públicos optaram pela instituição de contribuições em detrimento dos impostos. O pulo do gato é que nessa modalidade de tributo não há previsão constitucional de repartição com estados e municípios do produto de sua arrecadação. Ótimo para o governo federal e péssimo para estados e municípios. Sem medo de errar podemos, portanto, afirmar que, se a repartição das receitas tributárias não explica totalmente as dificuldades financeiras dos estados, pelo menos esclarece muita coisa.

Que fique claro que não há nada de errado em medidas pontuais. Um empréstimo a juros camaradas do BNDES é geralmente bem-vindo, principalmente se republicanamente aplicado e fiscalizado. Repactuar a dívida dos estados também é fundamental e urgente. Principalmente sabendo-se que os governadores pagam religiosamente seus débitos e têm como contrapartida juros capazes de corar os agiotas. Agora, fundamental se faz discutir com coragem, profundidade e transparência o que foi feito do pacto firmado quando da promulgação da Constituição Cidadã. Afinal, a Federação se enfraquece quando condena seus integrantes a atuarem no papel de primo pobre.








Por Ricardo Brand, presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Rio de Janeiro.

Jornal O Globo - 10/07/2012

Leia mais: http://www.fenafim.com.br/component/content/article/122-destaques-pagina-inicial/862-primos-pobres

Seminário - Guerra Fiscal: Os Caminhos do Acordo

FENAFIM pede apoio para aprovação da PEC 05/2011

altO presidente da FENAFIM, Célio Fernando, acompanhado por Sinval Pereira da  AFFEMG - Associação dos Funcionários Fiscais do Estado de Minas Gerais, estiveram reunidos na última sexta-feira (06/07) com o Deputado Lincoln Portela, líder do PR, para pedir apoio pela aprovação da PEC 05/2011.

FENAFIM – 10/07/2012
 

Leia mais: http://www.fenafim.com.br/component/content/article/122-destaques-pagina-inicial/860-fenafim-pede-apoio-para-aprovacao-da-pec-052011

Mantida decisão que impede divulgação de salário

O presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, desembargador Mário César Ribeiro, manteve decisão que impede a divulgação individualizada dos rendimentos de servidores públicos federais dos três Poderes na internet. A União havia pedido a suspensão da decisão liminar, concedida por juiz federal da 22ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal.
 

O desembargador esclareceu que o pedido de suspensão de liminar não tem a natureza jurídica de recurso e, portanto não pode modificar, cassar ou adulterar o ato judicial que se pretende suspender. A competência que o legislador atribuiu ao presidente do tribunal, diz a decisão, é a de afastar, momentaneamente, a atuação jurisdicional no que concerne à execução de decisões que possam acarretar lesão grave aos valores protegidos pelo artigo 4º da Lei 8.437/1992 e do artigo 15 da Lei 12.016/2009 — ordem, saúde, segurança e economia públicas.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1154-mantida-decisao-que-impede-divulgacao-de-salario

SINFISCO acompanha processo de nomeação dos concursados

Com os pedidos de exoneração do Secretário Municipal de Finanças da Prefeitura de Belo Horizonte, José Afonso Bicalho Beltrão da Silva, e da Secretária Municipal Adjunta de Arrecadação, Silvana Silva Andrade, devido aos últimos acontecimentos políticos relativos à sucessão na PBH, a convocação de candidatos aprovados no concurso para provimento dos cargos de Auditor Fiscal e de Auditor Técnico de Tributos Municipais deverá atrasar (o ato de homologação foi publicado no Diário Oficial do Município do dia 28 de junho de 2012). O SINFISCO/BH acompanha o caso de perto, visto que há uma grande necessidade desses profissionais, pois o quadro de pessoal da auditoria tributária, composto por 240 servidores, está com mais de 30% das vagas sem ocupação.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1153-sinfisco-acompanha-processo-de-nomeacao-dos-concursados

Oficina Justiça Fiscal e Tributação - São Paulo

Oficina Justiça Fiscal e Tributação - Belo Horizonte

Senado aprova nova divisão do ICMS no comércio eletrônico

O Plenário do Senado aprovou, nesta quarta-feira (04/07), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 103/2011, que modifica os critérios de distribuição do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidente sobre o comércio de bens e serviços pela internet.

A PEC atribui parte da arrecadação do tributo ao estado comprador, abolindo a sistemática atual de destiná-lo somente ao estado de origem da transação feita por meio eletrônico, no qual se localiza a empresa responsável pela venda.

De acordo com a PEC, caberá ao estado de localização do destinatário o ICMS correspondente à diferença entre a alíquota interna e a interestadual.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1151-senado-aprova-nova-divisao-do-icms-no-comercio-eletronico

Divulgar salário cria falsa sensação de controle

(*) Por Bruno Hazan Carneiro

 

Não são poucas as manchetes divulgando a Lei Federal 12.527, de 18 de novembro de 2011, também chamada de Lei de Acesso à Informação, notando-se grande ênfase da mídia no ponto referente à divulgação de listagem nominal de servidores públicos e seus respectivos vencimentos.

Antes mesmo de buscar soluções para as dúvidas trazidas pela lei — se possui natureza federal ou nacional; se deverá ser editada lei local para regular a matéria ou bastará edição de decretos regulamentares (artigo 45); se houve extrapolação do Poder Regulamentar do chefe do Executivo Federal, especificamente no que concerne ao artigo 7º, parágrafo 3º, VI, do Decreto Federal 7.724/12, dispositivo que prevê a divulgação da listagem nominal, entendemos imprescindível uma breve análise da relação existente entre os verdadeiros objetivos e fins úteis da lei e os respectivos meios postos à disposição para concretizá-los.

Ora, é certo que a lei foi editada, diga-se, em bom tempo, com o objetivo de assegurar e materializar o direito fundamental de acesso à informação para todos (artigo 3º), direito este já previsto pela Constituição Federal de 1988 e, consequentemente, permitir maior fiscalização e controle sobre a gestão da coisa pública (aí incluídos os gastos com pessoal). Do mesmo modo certo também é que se preocupou com a forma da divulgação de tais informações, a fim de preservar a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, bem como às liberdades e garantias individuais (artigos 6º, III, 4º IV e 31), igualmente em harmonia com o texto constitucional.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1150-divulgar-salario-cria-falsa-sensacao-de-controle

Concurso homologado

A Prefeitura de Belo Horizonte homologou o resultado final do concurso público para os cargos de Auditor Fiscal e Auditor Técnico de Tributos Municipais. O ato foi publicado na edição do dia 28 de junho de 2012, do Diário Oficial do Município.
Íntegra do Resultado Final 

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1149-concurso-homologado

Previdência finaliza projeto que muda concessão de benefícios

 O ministério da Previdência está finalizando um projeto que altera as regras de concessão dos benefícios previdenciários, informou nesta quinta-feira ( 21/06) o ministro Garibaldi Alves Filho. Segundo ele, uma das propostas é estabelecer prazo de carência e limites para pensões deixadas a parentes e descendentes. O ministro descartou, no entanto, redução nos valores pagos atualmente.

O texto dessa proposta está sendo discutido entre o ministério da Previdência e a área econômica do governo e ainda não tem prazo para ser enviado ao Congresso. Garibaldi disse, no entanto, que quer enviar essa proposta ao parlamento "o mais rápido possível". O ministro citou, por exemplo, o caso de pessoas que fazem apenas uma contribuição para a Previdência e conseguem deixar pensão para outras pessoas.

O ministro disse ainda que pontos que podem ser alterados envolvem a manutenção do benefício para as viúvas que se casam novamente e para filhos que atingem a maioridade e se tornam independentes. "As pensões, hoje, são disponibilizadas de uma maneira injusta. Não há carência. No caso das viúvas, elas podem se casar novamente e ela continua com a pensão como se nada tivesse acontecido. Não é a preocupação de cortar direitos. É reconhecer o direito a quem verdadeiramente o possui", declarou.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1147-previdencia-finaliza-projeto-que-muda-concessao-de-beneficios

Comissão aprova teto salarial único para os Três Poderes

 

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 5/11, que iguala os subsídios do presidente da República, do vice-presidente, dos ministros de Estado, dos senadores, dos deputados federais, do procurador-geral da República e do defensor público-geral federal aos dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), foi aprovada nesta quarta-feira (20/06) pela comissão especial criada para analisar o assunto. A proposta ainda precisa ser votada em dois turnos pelo Plenário da Câmara, antes de ir para o Senado.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1146-comissao-aprova-teto-salarial-unico-para-os-tres-poderes

V SENAM e IV EJUMT

O evento será realizado nos dias 29 a 31 de agosto de 2012, na cidade de São Paulo.

OBJETIVOS

O V SENAM busca identificar, avaliar, documentar e difundir as melhores práticas de Gestão Tributária em Municípios; contribuir para um melhor desempenho das Administrações Tributárias Municipais; aprimorar a capacidade técnica dos órgãos arrecadadores e a qualidade do atendimento ao público; debater questões relacionadas à melhoria do gasto público municipal; fortalecer as Prefeituras para cumprirem sua missão junto à sociedade.

O IV EJUMT apresenta e discute temas jurídicos polêmicos da atualidade, particularmente de Processo Tributário e de Direito Tributário Municipal material (ISS, IPTU e ITBI), não só vivenciados pelos diversos Conselhos Municipais de Tributos, mas também pela doutrina e jurisprudência judicial.





















Informações e inscrições: http://www.senam.org.br/.

Leia mais: http://www.fenafim.com.br/comunicacao/eventos/856-v-senam-e-iv-ejumt-

PBH divulga resultado do concurso

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Adjunta de Recursos Humanos, divulgou na edição desta terça-feira (19/06) do Diário Oficial do Município o resultado do concurso público para os cargos de Auditor Fiscal e Auditor Técnico de Tributos Municipais. Embora o edital tenha estabelecido que o concurso era destinado ao preenchimento de 30 vagas para o cargo de Auditor Fiscal, sendo três reservadas a candidatos com deficiência, e 10 vagas para Auditor Técnico de Tributos Municipais, uma reservada a candidato com deficiência, levantamentos extra oficiais feitos pelo Sindicato mostram que atualmente há 70 vagas para o cargo de Auditor no quadro de pessoal da Tributação e uma estimativa de aposentadoria de 60 profissionais que ocupam o mesmo cargo nos próximos três anos.
Relação completa dos aprovados

 

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1145-pbh-divulga-resultado-do-concurso

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL ANUAL




alt

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL ANUAL "Potencial do Imposto sobre a Propriedade Imobiliária para Mobilização de Receita Municipal"
22-23 AGOSTO 2012 - HOTEL MELIÁ JARDIM EUROPA - SÃO PAULO, BRASIL


O INTERNATIONAL PROPERTY TAX INSTITUTE (IPTI), o ROYAL INSTITUTION OF CHARTERED SURVEYORS (RICS) e o LINCOLN INSTITUTE OF LAND POLICY têm a satisfação de anunciar a Conferência Internacional Anual sobre o potencial do imposto que incide sobre a propriedade imobiliária para mobilização de receita municipal.

A avaliação do potencial do imposto que incide sobre a propriedade imobiliária, de acordo com diversos cenários, é essencial para embasar decisões de política tributária capazes de assegurar o equilíbrio das finanças municipais, a continuidade da tendência de descentralização fiscal e que a capacidade do imposto de gerar receita seja eficientemente explorada.

Durante a Conferência, especialistas locais e internacionais compartilharão pontos de vista, apresentarão análises relevantes sobre o potencial de melhoria do imposto e discutirão experiências inspiradoras sobre sistemas de tributação imobiliária, abrangendo práticas, decisões de política fiscal e administração tributária.

O programa é coorganizado pela Escola Superior de Direito Municipal (ESDM), e conta com o apoio institucional de diversas instituições.  

Na continuidade da Conferência no dia 24 de agosto, serão realizados dois workshops:


1) Tributação Imobiliária: Análise Legal Comparativa; e

2) Sistemas Modernos de Avaliação de Imóveis para fins tributários; Modelos de Avaliação em Massa e Análise Geoespacial.
 
O folder completo da conferência, incluindo a sua programação, está disponível em: http://www.esdm.com.br/arquivo/Conferencia%20Anual.pdf. 

As inscrições devem ser realizadas pela internet através do site oficial da ESDM, opção "inscrições online”: http://www.esdm.com.br/default.asp?pg=insc.
 
Informações Adicionais e Esclarecimentos:
Telefone: (51) 32122778/ 32861309
Fax: (51) 32122778
email: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Leia mais: http://www.fenafim.com.br/component/content/article/122-destaques-pagina-inicial/855-conferencia-internacional-anual-qpotencial-do-imposto-sobre-a-propriedade-imobiliaria-para-mobilizacao-de-receita-municipalq

IPC-S tem maior redução desde o fim de fevereiro e fica em 0,28% na segunda prévia de junho

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), da Fundação Getulio Vargas (FGV), registrou variação de 0,28% na segunda semana de junho. O resultado é 0,15 ponto percentual inferior ao da apuração passada (0,43%). Essa é a menor taxa desde a quarta semana de fevereiro, quando o índice ficou em 0,24%.

Sete das oito classes de despesa que compõem o índice tiveram decréscimos nas taxas de variação.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1144-ipc-s-tem-maior-reducao-desde-o-fim-de-fevereiro-e-fica-em-028-na-segunda-previa-de-junho

Pela sexta semana consecutiva, mercado reduz projeção de expansão do PIB

O mercado financeiro reduziu pela sexta semana consecutiva a aposta de crescimento da economia brasileira em 2012. De acordo com a pesquisa Focus realizada pelo Banco Central, a previsão dos analistas para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) em 2012 recuou de 2,53% para 2,30%. A previsão reforça a expectativa de que a economia crescerá menos que os 2,70% do ano passado. Quatro semanas atrás, a projeção era de crescimento de 3,09% neste ano.

Leia mais: http://www.sinfisco.com.br/component/content/article/1-gerais/1143-pela-sexta-semana-consecutiva-mercado-reduz-projecao-de-expansao-do-pib

Mais Artigos...